Links:                         
Curiosidades
Coluna do PX:
Um Abraço do Amigo:
Causos:
Imagens do meu Paraná:
Humor:
O que há de novo:
Transportes pelo mundo
Caminhões da História
Informações
Telefones Úteis:
Tarifas de Pedágios:
Saúde
usuário
senha
 Canter Eco-D - Suave inclinação

Conceito de caminhão basculante híbrido, alimentado por bateria e com motor a diesel, tem como destaque cabine e carroceria, que se movem impulsionadas por eletricidade

A mesma eletricidade usada para impulsionar o veículo alimenta e permite a inclinação da cabine e da carroceria. Esse é um dos destaques do Mitsubishi Fuso Canter Eco-D, conceito de caminhão leve basculante híbrido, que tem como objetivos reduzir emissões e barulho. Apresentado no 62º Salão Internacional de Veículos Comerciais (IAA Commercial Vehicles), de Hannover, Alemanha, que terminou no último dia 2, o caminhão-conceito de 3 mil quilos de capacidade de carga foi um dos que mais chamou a atenção na feira. O modelo é equipado com motor a diesel, 3.0 litros, de 127 cv, com injeção common-rail. A transmissão é automática, com a opção de modo manual.

Conectado ao motor a diesel há outro elétrico, de 35 kW, que também serve como alternador para carregar a bateria de íon lítio. Os motores elétrico e a diesel são acionados de acordo com a necessidade. O veículo tem a função star/stop, que opta pelo motor a diesel quando o caminhão é estacionado. Na arrancada, o sistema elétrico é acionado, sem emissão de poluentes e reduzindo significativamente o nível de ruídos. Outra função do motor elétrico é levantar e abaixar a carroceria e a cabine, também com baixo nível de ruídos, o que busca reforçar a funcionalidade do caminhão para a construção civil.

Segurança
Algumas partes do veículo são feitas de fibra de carbono, material leve e ao mesmo tempo robusto. Também visando a segurança, os comandos de inclinação da cabine ficam no interior, sobre o console. Por fora, câmeras possibilitam visão das laterais e traseira. Esta última também funciona como um retrovisor, transmitindo imagens que são monitoradas dentro da cabine. Algumas funções da carroceria podem ser controladas por meio de botões nas laterais do caminhão, que são protegidos por um detector de impressão digital, só podendo ser acionados por pessoas autorizadas. Dentre os componentes de segurança ativa, o conceito tem freios com sistema ABS e ESP (controle eletrônico de estabilidade).

O design de linhas futuristas tem como destaque a integração da cabine à carroceria basculante. Mas também traz inovações que buscam dar mais segurança: as portas têm dobradiças traseiras, que facilitam o acesso à cabine; a grande área envidraçada, que vai até o teto, torna-se progressivamente escura de acordo com a exposição à luz; e a estrutura de treliça da coluna dianteira otimiza a visibilidade do motorista.


 Novo Actros 2646 LS 6x4

Com o lançamento do Actros 2646, Mercedes-Benz apresenta novos padrões de conforto, desempenho, tecnologia e segurança no Brasil
A Mercedes-Benz está lançando o pesado Actros 2646 LS 6x4, com motor V6 de 456 cv. Com o novo caminhão, a companhia passa oferecer a maior potência de sua linha de pesados no país. Além disso, introduz no mercado brasileiro novos padrões de conforto, desempenho, tecnologia e segurança para o transporte de cargas. Esta novidade é uma das principais atrações da marca no Salão Internacional do Transporte - Fenatran 2009, que será realizado no Anhembi, em São Paulo, entre os dias 26 e 30 de outubro.
Produzido na Alemanha, o Actros 2646 LS traz para o Brasil uma série de avançadas tecnologias, como o câmbio totalmente automatizado sem pedal de embreagem, sistema de orientação de faixa de rolagem, sistema de controle de proximidade, bloqueio de deslocamento para partida em rampa e assistente ativo de frenagem, bem como ABS, ASR e retarder. Além da moderna tecnologia embarcada, o novo Actros rodoviário se destaca por sua suspensão a ar e pela inédita cabina Megaspace, com piso totalmente plano, assegurando elevados níveis de conforto de dirigibilidade, o que se traduz em melhor desempenho do caminhão e maior produtividade do motorista.
“O transporte de cargas no País está em desenvolvimento, com as empresas se profissionalizando e se especializando cada vez mais. Nota-se um nível maior de exigência por produtos especificados e por soluções avançadas, demandas que são atendidas plenamente pelo Actros. Este caminhão com alta tecnologia está adequado à potencialidade do transporte de cargas e à variedade das operações logísticas no país”, diz Tânia Silvestri, diretora de Marketing e Desenvolvimento da Rede de Concessionários da Mercedes-Benz do Brasil.

 IVECO TECTOR STRADALE, O MAIS MODERNO “ESTRADEIRO” DO BRASIL

. Combinação entre conforto da cabine leito, maior plataforma de carga da categoria e exclusivo câmbio ZF de nove marchas com eixo traseiro de redução simples fazem dele o melhor caminhão estradeiro do País
. Modelo chega ao mercado com pacote promocional de dois anos de garantia, sendo um ano para o caminhão e um ano adicional para o trem de força
. Versão traz todos os atributos de modernidade, economia e robustez da linha Iveco Tector, o semipesado que é também o mais bonito e elegante do mercado.

Um caminhão semipesado ideal para o trabalho na estrada. Essa é a vocação do Iveco Tector Stradale, versão que entrou em produção na fábrica da Iveco em Sete Lagoas e que chega agora ao mercado brasileiro. Este semipesado 6×2 para 23 toneladas de PBT foi pensado a partir das necessidades do caminhoneiro que vive na estrada, sendo o veículo seu escritório e sua residência.
E o Iveco Tector Stradale, que traz a denominação 240E25S, atende a todas as exigências daque-les motoristas que percorrem o Brasil no transporte de cargas, pois ele é:
• O caminhão que oferece o maior entre eixos do mercado (5.670mm), que permite a utilização de implementos disponíveis em todos os tamanhos para modelos de sua categoria, traduzindo-se em superior capacidade de carga (baús de até 65,5 m3, por exemplo). Isso representa eficiência e produtividade.
• O veículo com o potente motor Iveco de 250cv e elevado torque acoplado ao exclusivo câmbio ZF 9S de 9 marchas equipado de eixo de redução simples, que dispensa a utilização do “split”, com 5% a mais de força de saída em rampa e acréscimo de 10% na velocidade final. Assim, é um caminhão de excepcional dirigibilidade, proporcionando uma condução menos desgastante e, portanto, mais segura, ideal para quem permanece ao volante durante longos trechos de estrada.
• O caminhão que possui uma ampla e confortável cabine, banco de suspensão pneumática, painel moderno com computador de bordo e a cama de maior conforto de sua categoria, permitindo o justo e reparador descanso ao final de um dia de trabalho.
• O modelo de visual mais moderno de seu segmento, transformando-se num verdadeiro “cartão de visitas” ao seu proprietário.

“A Iveco acredita na inovação voltada para a eficiência e o Iveco Tector Stradale é uma resposta às necessidades do caminhoneiro, um profissional que todo brasileiro deveria admirar porque é ele quem transporta praticamente toda a riqueza produzida no Brasil”, traduz Antonio Dadalti, vice-presidente Comercial e Institucional da Iveco.
“Com este modelo, o motorista poderá carregar maior volume de carga, dirigir de forma tranquila, com maior conforto e segurança, e levar uma vida melhor e mais valorizada na estrada”, explica o vice-presidente da Iveco.
 Um pesado que se transforma em super médio

Cabine avançada de alumínio arrebitada, o pára-brisa bipartido e um painel bastante conservador fazem do International 9800 um caminhão com jeitão de antigo, mas é só na aparência. Isso porque o veículo é equipado com um motor de 404cv de potência totalmente eletrônico e oferece conforto e desempenho para ninguém botar defeito.
O 9800 6X4 com motor de 404cv de potência cedido pela International tem itens de série como cabine de alumínio, freio ABS, ar-condicionado (para a cabine e dormitório com temperaturas diferenciadas), levantadores de vidros elétricos, suspensão a ar, aparelho de rádio/CD, entre outros. O veículo traz o conceito da simplicidade, porém, reúne componentes de marcas consagradas no mercado como Cummins, Méritor e Eaton no trem de força.
O painel com fundo em material imitando madeira e o pára-brisa bipartido dão um ar de nostalgia ao interior da cabina. É um caminhão estradeiro com apenas dois opcionais: as rodas de alumínio e quinta roda deslizante, com seis posições. Este equipamento possibilita ao motorista mudar a posição do engate do semi-reboque sem sair da cabine e permite se ter uma carreta de 15,40m para o transporte de 30 palets.
A preocupação era em relação à caixa de câmbio Eaton Fuller de engate rápido (sem anéis sincronizadores). Porém, os engates são fáceis e a alavanca de marchas bem posicionada, com curso reduzido, evita um grande descolamento do braço do motorista nas trocas. Com pouco tempo de direção o motorista pega o jeito e se acostuma com a caixa de 18 velocidades à frente, incluindo duas overdrive e quatro à ré.
Com a prática é possível fazer os engates sem pisar no pedal da embreagem. Aliás, a embreagem é mecânica, com um sistema pneumático paralelo que alivia o peso do pedal. Em caso de algum problema, o sistema mecânico continua funcionando. O motor responde com eficiência. Sua performance permite uma condução com poucas trocas de marchas. É um engenho com 6 cilindros em linha de 10.8cm3 e 404cv a 1900rpm, totalmente eletrônico e que agrega mais de 200 funções programáveis. Viajando com as janelas fechadas o veículo é silencioso e as bolsas de ar sob a cabine contribuem para o conforto dos ocupantes. O piloto automático ajuda na condução do veículo.
A cabine é apoiada sobre bolsas de ar e seu interior é confortável. O espaço do motorista é bem dimensionado, com todos os comandos próximos das mãos.
O volante tem regulagem de coluna e a suspensão pneumática dos bancos tem controle de pressão, além de vários ajustes de ângulo no assento, encosto, apoio de cabeça e braços dos dois lados. O piso do assoalho é totalmente plano.
O painel - com acabamento em material que imita madeira - tem formato envolvente, é simples e agrega instrumentos necessários para se ter todas as informações possíveis do caminhão. Os mostradores, com o fundo preto, traços da escala em branco e números na cor laranja, são grandes e proporcionam boa visibilidade, assim como os espelhos retrovisores.
Ao lado direito estão todos os botões (do tipo liga-desliga) de controle de luzes do veículo, bloqueio do diferencial, desbloqueio da quinta-roda, controle da suspensão a ar, etc. O quebra-vento na janela mostra que sua utilidade para manter a cabine ventilada e junto com o pára-brisa bipartido dão um ar de nostalgia ao veículo, porém, com tecnologia.
A cama, por sua vez, mede 2,032m de comprimento por 0,813m de largura e conta com luzes direcionais para leitura. Na lateral da cabine existem duas pequenas janelas para ventilação, uma de cada lado.
A parte dianteira da cabine também conta com iluminação no teto e o console ao centro - sob o qual se localiza a caixa de fusíveis - incorpora porta-copos, porta-objetos e porta-mapas. Na porta do motorista tem um bolsão para objetos.

 Caminhão Apartamento - Volvo vt 880

Enquanto os caminhões “cara-chata” povoam as rodovias de Norte a Sul do Brasil, em países com grande tradição no transporte rodoviário - caso de Estados Unidos e Canadá - os “bicudões” ainda dominam as paisagens mais longínquas. Nessas nações o que prevalece é o lema ‘nosso caminhão, nossa casa’. Dentre esses caminhões um dos que mais fazem sucesso é o Volvo VT 880.
Esse bruto, com sua enorme cabine leito dupla, é produzido pela Volvo Trucks North America.
na planta de New River Valley, em Dublin, no estado de Virgínia.
O modelo 6x4 Dragbil, é composto por um motor eletrônico de 625 cavalos de força, potencia suficiente para puxar, com certa facilidade, um tritrem com mais de 100 toneladas de carga.
Para subir à cabine, (que na verdade é uma célula espaçosa composta pelo que há de melhor em tecnologia embarcada), há um pouco de dificuldade, devido sua altura do solo. Seu motor Volvo D16 impressiona pelo ronco e potencia, mas ao fechar a porta que é de dupla vedação o barulho que vêm dos dois canos de descarga, some como num passe de mágica. O silêncio é absoluto.
À disposição do caminhoneiro está um painel recheado de comandos, todo bem acessível às mãos. O luxo instalado no interior da cabine é uma atração à parte. A começar pela direção, adaptável ao estilo de dirigir de cada um que assume o comando do VT 880. Trata-se de uma direção hidráulica com alto nível de resposta. Seus bancos são ergonômicos, ajustáveis ao peso e altura do condutor. O computador de bordo expõe em tempo real todas as informações programáveis do caminhão, sem deixar o viajante na mão (avisa quanto a problemas mecânicos, elétricos e média de consumo, entre outras dicas úteis).
O curioso é que, mesmo dotado de um grande motor - entre as maiores cavalagens do mundo - o nível de trepidação na cabine praticamente inexiste. A engenharia da Volvo, para chegar a esse resultado, projetou o motor sobre o chassi bem abaixo dos pés do condutor.
            Nos momentos de frenagens, mesmo a grandes velocidades, não há espaço para preocupações: basta acionar o Volvo fac Enhanced Stability Technology (conhecido como Vest) associado ao sistema ABS, além de um ótimo Controle de Estabilidade de série. Basta tirar o pé do acelerador e dar um leve toque em uma alavanca anexa ao volante para os ‘freios inteligentes’ entrarem em ação, mesmo com uma pesada carga nas costas do poderoso VT 880.
Não é justo chamar de cabine a célula de proteção do Volvo VT 880. O correto é chamá-la de estação de trabalho padrão, que além de ser a área de trabalho do condutor também serve de área para refeições, lazer, escritório e leito. Para começar, entre as poltronas do motorista e do carona há um bom espaço, uma espécie de corredor que segue para a parte detrás da cabine. O modelo oferece até um interior de luxo bege, com bancos de couro e detalhes de acabamento em cor de tijolo.
            A mesa de jantar pode ser convertida em cama. Tem ainda o leito superior. Toda a área é acarpetada, com banheiro como opcional. Inclu-sive há um com-partimento que resguarda uma pia, além de deze-nas de porta-tre-co. Uma área re-servada pode abri-gar uma pequena cozinha (com mini-geladeira, micro-ondas e até tele-visão e DVD). A cabine tem janelas laterais e uma no teto, além de ser devi-damente clima-tizada. Painéis de controle colocados junto ao beliche facilitam as opções de iluminação e controle da temperatura.
            Em termos de segurança o motorista conta com airbag de série e alguns cuidados especiais, como o fato de o motor e a transmissão terem sido projetados para deslizar por baixo no caso de um forte impacto frontal. As dobradiças das portas fecham em casos de acidentes, mas abrem logo após o impacto.
Toda a cabine foi construída em aço de alta resistência, soldada e galvanizada. Externamente o VT 880 recebeu um trabalho especial em cromo e espelhamento da pintura. Sua geometria nasceu para tornar o modelo econômico em sua categoria, que é a classe 8. Os degraus de acesso têm auto-limpantes e antiderrapantes. O caminhão sai de fábrica com um conjunto de faróis cromados com luzes de projeção que melhoram a visibilidade noturna. Seu capô tem abertura de 60° para acesso total ao motor e componentes.
 Volvo FH16 - O caminhão mais potente do mundo

Equipado com o D16G que é um motor diesel de 16 litros com seis cilindros em linha e injeção direta. Dispõe de uma única cabeça de cilindros, árvore de cames à cabeça, quatro válvulas por cilindro e injetores controlados ele-tronicamente. O mecanismo de distribuição encontra-se na parte de trás do motor. Fiel à tradição Volvo, o D16G tem um turbocompressor e um intercooler. A relação de compressão do D16G é de 17,3:1.
A linha F de caminhões Volvo está mais moderna, e de cara nova. Porém, as mudanças não se restringem apenas a um “face-lift” - como é conhecido o termo que define uma atualização na aparên-cia do veículo - e vão além, com renovação também no interior da cabine.
O FH, por exemplo, agora oferece também a cabine Globetrotter XL, uma unidade 140mm mais alta que a versão lançada em 2008, e com 2.100m de altura na parte interna. Os caminhões Volvo trazem mudanças externas e internas que melhoraram ainda mais o conforto do motorista. Um exemplo é o sensor de chuva - para quatro tipos de intensidade de chuva - que aciona auto-maticamente as palhetas do limpador quando necessário. Outro item é o farol de conversão, que fica mais forte do lado que o caminhão vai virar.
Com o lançamento da nova linha F, a Volvo passou a disponibilizar uma série de equipamentos eletrônicos sofisticados, tais como o Sensor de ‘Ponto Cego’, Controle de Estabilidade, Piloto Automático Inteligente e Monitoramento da Faixa de Rodagem, entre outros itens que contribuem para aumentar a segurança nas rodovias.
As melhorias aplicadas na parte interna da cabine, muitas delas são sugestões de clientes
A série de mudanças na cabine do FH começam pela parte externa, com três luzes instaladas na parte superior e um novo conjunto ótico separado em duas partes: uma principal - com lente de policarbonato - e outro auxiliar, com lente de vidro, além de duas grades frontais que dão um visual mais moderno ao caminhão. destaca os novos desenhos dos bancos, associado a um novo tecido e acabamento tornaram o interior mais confortável e as camas passaram de 70 para 76mm de largura, equipadas com encosto ajustável e totalmente erguidas para facilitar o acesso à caixa de armazenamento sob ela e também aos compartimentos externos, que neste caso podem ser acessadas sem que o motorista saia da cabine. As prateleiras da cabine foram reformuladas e o painel de instrumentos também foi trocado por outro mais moderno, com novo computador de bordo, entre vários outros itens. Outro ponto de destaque é que os veículos são entregues com um kit de preparação para instalação de TV LCD, de fixação do aparelho, cabeamento e o som incorporado ao sistema de áudio. O banco do passageiro agora é maior, gira até 90 graus, de modo que o motorista possa ficar mais a vontade e assistir TV, caso não queira ver da cama. E o painel tem uma luz que indica que o banco não pode permanecer nesta posição durante a condução.
E para quem pretende maior autonomia sem abastecer existe a opção de dois tanques que armazenam juntos 1.180 litros de diesel, sendo 490 litros no lado direito e 690 no esquerdo. Outra novidade, é a suspensão pneumática eletrônica com 8 bolsas de ar no cavalo-mecânico com configuração 6X2
 Radiance - O revolucionário conceito da Direção do Design Renault

Capitalizando na herança cultural da marca e dos seus três valores, as equipas do marketing e da direção de produto da Renault Trucks imaginaram o que poderia ser um trator de sonho.
O Radiance materializa uma filosofia e um “código genético” único, ou por outras palavras o know how criativo dos homens e mulheres da Renault Trucks. Dotando-se de uma grande liberdade de imaginação por forma a explorar todas as pistas criativas possíveis, as equipas ultrapassaram muitas das atuais restrições industriais, regulamentares e comerciais.
Traduzindo a visão e a personalidade de uma marca audaciosa, o Radiance transmite-nos o prazer de sonhar com um futuro distante.
No centro da reflexão, a inovação no design é o fruto da complexidade que liga as equipes do Design industrial da Renault, sob a direção de Patrick le Quement, e as equipas de gestão do produto e de marketing do construtor.
O Radiance prefigura perspectivas a longo termo, tanto ao nível do conforto e da segurança do condutor, como pela produtividade e imagem das empresas de transporte a longa distancia. As escolhas realizadas em termos de design trazem uma resposta ambiciosa da Renault Trucks, que afirma assim a sua vontade de se colocar entre os líderes no design do veículo industrial. O RADIANCE é um acelerador de evolução.

Um aerodinamismo dese-nhado pelo sopro do vento.

Resolutamente moderno, o seu design exterior está em coerência com as personalidades das gamas atuais da Renault Trucks e com o estilo dos outros produtos da família do losango.
O Radiance traduz a identidade visual da Renault Trucks e facilita a sua memorização, nomeadamente graças ao recorte da grelha e ao musculoso volume do paralamas “em arco”.
A força do seu caráter exprime-se até nos menores detalhes, tais como a forma dos seus faróis ou plataforma de ligação na traseira da cabina.

Um design interior ex-pressão do “Touch Design”.

Esta corrente do design permite conciliar a complexidade técnica com a necessária simplicidade de utilização. A inteligência e a pertinência de uma forma de comando conduzem naturalmente à sua manipulação intuitiva. Esculpido com formas simples, o design interior traduz serenidade e deixa transparecer uma tecnologia avançada.
Uma atenção particular foi dedicada à iluminação no interior da cabina. A luz esculpe os volumes, criando ambientes variados. Define assim diversas zonas da cabina em função da sua utilização e em torno de três conceitos complementares: “Conduzir como num carro”, “Trabalhar como no escritório”, “Viver como em casa”.
 Mercedes Actros 1860 Trust Edition – O caminhão luxo da marca.

Não só quem dirige carro merece o conforto de um Mercedes, mas também os motoristas de caminhão.
A principal atração do Salão de Veículos Comerciais de Hanover, na Alemanha, é o caminhão Mercedes-Benz 1860 Trust Edition. Trata-se de uma versão especial do modelo mais vendido da marca na Europa, que recebeu uma injeção de luxo digna dos sedãs do fabricante.
O visual diferenciado é assinado pela Proceda, empresa alemã de design conhecida por suas peças de decoração de ambientes e customização de automóveis. As cores do Actros lembram os antigos caminhões de transporte de carga da marca, caracterizados pelo verde na carroceria e pelo vermelho bordô no interior.
A boléia é um convite aos caminhoneiros. Bancos e volante revestidos de couro e painel com detalhes cromados dão ao veículo um ar de sedã da Classe S. Por fora, o 1860 se diferencia pelas rodas de alumínio na cor negra, faróis auxiliares no teto e logotipos “Trust Edition” cromados na frente e nas laterais.
 Caminhões do futuro, os reis da estrada na era da tecnologia

O mundo vem presenciando crescimento sem precedentes do volume de transporte internacional ao longo das últimas décadas, que reflete tanto o crescimento da economia global como o aumento de viagens pessoais para negócios e lazer.
Normalmente todos os embarques internacionais requerem o uso de mais de um meio de transporte da origem até o destino final. Por isso, embora o transporte não possa reivindicar responsabilidade exclusiva pelo sucesso da globalização econômica, ele permanece sendo fator essencial para o desenvolvimento de todos os países. Enquanto algumas empresas investem em locais estrangeiros com a expectativa de poderem confiar nos serviços de transporte internacional, outras desenvolvem veículos de transporte mais eficientes.
Além dos transportes aéreo, marítimo e ferroviário, no futuro os caminhões continuarão a mover produtos de seus pontos de origem para centros de transporte, de onde seguirão para distribuição aos pontos finais de entrega. A integração econômica regional, especialmente na América do Norte e na Europa, está gerando crescente confiança no transporte internacional por caminhões. Serão necessários investimentos em novas tecnologias para controlar os custos e aprimorar os níveis de serviço, assim como o desenvolvimento de caminhões mais práticos e eficientes em todos os aspectos.
Mastodontes customizados
Como a herança dos caminhões bicudos do século XX pode ser legada ao século XXI? Desenhistas das mais diversas marcas já fizeram estudos conceituais para duas ou três gerações futuras dos reis da estrada. A Scania, Mercedes-Benz, Volvo e Renault estão entre as marcas que mais investem em projetos de caminhões para o futuro. Para a maioria, a primeira fonte de inspiração nos estudos dos novos modelos foi a cultura de personalização, tão em voga nos Estados Unidos e na Europa, quanto no Brasil. A Scania apresentou na feira de transportes IAA de 2004, em Hanover, um estudo em escala natural do funcionalismo para os motoristas do futuro que pensam viver nos próprios caminhões. As longas viagens de 8 mil quilômetros de distância e duas semanas de duração exigirão um outro tipo de conforto, funcionalidade e segurança. Os fabricantes de caminhões têm de renovar a concepção do espaço interior da cabina, sua utilização e decoração.
O objetivo da nova disposição do espaço interno da cabina é dar ao motorista melhores condições de descanso, depois de um longo período na direção. Tudo isso contribui mais ainda para a segurança ativa. O espaço para o motorista fica maior e o dormitório é mais acessível. Pela manhã, a cama pode ser desarmada e embutida. Nesse espaço, o motorista pode fazer refeições sentado à mesa e descansar. A televisão com DVD, embutida na parede, garante o entretenimento, em qualquer localização geográfica.